banner betiol maquinas.jpg

EXTRATOR DE UMIDADE PARA INDUSTRIA CERÂMICA

Em 1986, foi fundada a Betiol extrator de umidade para industria cerâmica, por Benedito Betiol, com a função de suprir a indústria cerâmica com produtos destinados à secagem, queima e movimentação de cargas, servindo com processos automatizados.

Indústria de cerâmica é a atividade industrial envolvida na fabricação de instrumentos e objetos a partir da cerâmica.


A utilização de cerâmica industrial teve início no século XIX, quando foi desenvolvida pela primeira vez a porcelana para isolamento elétrico de alta tensão. A partir daí a demanda por materiais que possuem propriedades específicas usadas em cerâmica industrial começou a ganhar força, tendo o final do século XX como o período de consolidação das novas aplicações da cerâmica, o que levou a denominação que separa a cerâmica industrial da cerâmica comum, passando também a ser conhecida como cerâmica avançada.

A cerâmica convencional se baseia na mistura de materiais não metálicos inorgânicos que passam por tratamento térmico em temperaturas altas. Matérias primas naturais como argila, caulim, quartzo e feldspato são utilizadas na fabricação desse tipo de cerâmica, que tem a louça de mesa e sanitária, além de pisos e cerâmica artística como os produtos mais conhecidos.

No entanto, a cerâmica industrial vai além da tradicional, sendo fruto de conhecimentos mais profundos e tecnologias mais avançadas resultando em produtos de qualidade superior para atender a demanda de vários setores industriais que necessitam de características diferenciadas. Os principais consumidores de cerâmica industrial são os setores: nuclear, aeroespacial, médico, eletrônico, siderúrgico, petroquímico e mineração.

A cerâmica vermelha adiciona água na argila para produzir seus produtos. Quando os produtos saem da maromba, da prensa ou feitos em formas manuais, eles saem com uma quantidade de água com a qual não podem ser queimados porque geram trincas dentro do forno, devido a sua rápida contração. Portanto os produtos tem que diminuir a sua umidade para poder depois serem queimados.

A secagem é uma etapa bastante delicada do processo de fabricação de cerâmica vermelha. É comum nesta etapa ocorrerem defeitos de secagem nas peças e que são perceptíveis somente após a queima. A compreensão dos mecanismos envolvidos na secagem permite, por exemplo, uma melhor compressão dos defeitos e da forma de como evita-los.

EXTRATOR DE UMIDADE PARA INDUSTRIA CERÂMICA

Trata-se de equipamento destinado à secagem de produtos cerâmicos, os quais, pelos processos naturais de secagem, necessitariam de longo tempo para perda de umidade, até atingir o ponto propício para queima.

O ar quente captado dos fornos é injetado nos canais internos do secador e distribuído uniformemente pelos circuladores auto viajantes no interior da câmara. 
A umidade desprendida do material cerâmico durante a secagem, é extraída da câmara por um exaustor de sucção interligado à chaminé.

 

PARA SABER MAIS SOBRE EXAUSTORES PARA INDUSTRIA CERÂMICA
Telefone: (11) 4013-3123 / (11) 99989-5865
E-mail: vendas@betiolmaquinas.com.br

Rua Francisco Faria nº 51 - Vila Progresso - CEP 13313-531 - Itu - SP
 

Logo betiol.jpg
extrator de umidade Betiol.jpg